Este é Zarko Hrgic. um ex-siderúrgico da Bósnia, que vive em uma caverna perto da cidade de Zenica há 10 anos. Sua sobrevivência vem a partir de alimentos que ele coleta nos lixos do entorno da caverna ou sobras doadas por almas caridosas. Atualmente ele espera completar os seus 65 anos para conseguir receber a sua pensão para se mudar.

Sua história começa na juventude, quando ele trabalhava como metalúrgico em Zenica, mas então decidiu tentar a sorte na Alemanha, lá se casou e construiu sua vida. Até que há 30 anos seu casamento acabou, então ele começou a viver de biscates, e assim foi por anos.

Há 10 anos ele foi deportado de volta à Bósnia, por trabalhar na Alemanha ilegalmente. Infelizmente o apartamento de Hrgic havia sido destruído na Guerra da Bósnia (1992 – 1995), então ele não tinha onde ficar… Sem nenhuma economia para comprar um lugar novo e ninguém para pedir ajuda, ele acabou encontrando uma pequena caverna na encosta da montanha do rio Babina, que havia sido usada por mineiros para armazenar explosivos e equipamentos. Esse local era para ser um arranjo temporário, mas ele acabou se fixando e lá vive à 10 anos.

1

O homem nunca pediu ajuda ao estado, e ele acredita que não deve pedir e que não possuí esse direito. Ele sobreviveu todo esse tempo por conta própria, apesar das inúmeras desvantagens de viver em um local como esse, ele afirma que existem benefícios “As pessoas sempre encontram algo para lutar, por isso é melhor viver sozinho”, diz ele.

Contudo, ele não vive sozinho em sua “casa”, o mesmo divide o espaço com 13 cães vira-latas, que ele alimenta com ossos que recebe de um açougue local.

Segundo ele, as paredes grossas da caverna fornecem um belíssimo isolamento, tanto para o frio quando para o calor, onde ele mora a temperatura pode chegar até -25°C no inverno, ainda assim ele afirma que não sente frio, também contou que apenas acendia sua fogueira quando precisava cozinhar ou aquecer o café. Nos meses de verão, a caverna se conserva sempre fresca e é um ótimo lugar para escapar do sol escaldante.

2

A única desvantagem retratada pelo homem das cavernas do século 21 é a sua proximidade com o rio. Alguns anos atrás, ela foi inundada e ele teve que se esforçar para conseguir salvar a sua vida e a de seus amigos. Então, construiu uma cabana de papelão nas proximidades, um lugar que ele consegue se abrigar caso o rio suba novamente.

Zarko sempre começa o seu dia fumando um cigarro. Após isto, ele serve o café da manhã para todos os seus 13 amigos de quatro patas e verifica se todos estão bem. Depois que todos estão tratados ele sai em busca do seu alimento, faz uma coleta nas lixeiras em torno de Zenica, ele também procura alguns itens que possam ser utilizados por ele. Ele faz essa mesma volta para checar os lixos três vezes ao dia e normalmente encontra algo para comer, mas em dias ruins, ele pode comprar alguma comida com o dinheiro que recebe cortando madeira.

Ele alega que gosta da sua casa, caso contrário não teria vivido por lá tanto tempo. E admite estar ansioso para receber a sua pensão, ele está com 62 anos e faltam apenas 3 anos apenas para conseguir. Diz que a sua saúde está boa e que consegue viver por mais três anos, quando vai receber duas pensões, uma da Bósnia e outra da Alemanha, e então, ele será capaz de comprar uma casa nova.

ImagensODDITY CENTRAL