O “Assassino do Zodíaco” foi um serial killer norte-americano, que atuou no norte do estado da Califórnia durante dez meses no final da década de 1960, causando enorme horror na sociedade daquela região. É um dos mistérios ainda insulúveis pela polícia porque sua identidade permanece desconhecida. O “Zodíaco” colocou seu nome em uma série de cartas ameaçadoras que enviou à imprensa até 1974. Em suas cartas incluiu quatro criptogramas, dos quais três ainda não foram decifrados – há até “clubes” de pessoas (detetives amadores) nos Estados Unidos que tentam decifrar esses criptogramas.

Matou sete vítimas reconhecidas em Benicia, Vallejo, Lago Berryessa e São Francisco entre dezembro de 1968 e outubro de 1969. Quatro homens e três mulheres entre 16 e 29 anos foram os alvos do assassino. Outras pessoas foram consideradas possíveis vítimas. Com a falta de precisão no número de vítimas, a incapacidade de decifrar suas cartas criptografadas e a falha na busca de suspeitos, o caso pode ser considerado como um crime perfeito.matou sete vítimas reconhecidas em Benicia, Vallejo, Lago Berryessa e São Francisco entre dezembro de 1968 e outubro de 1969. Quatro homens e três mulheres entre 16 e 29 anos foram os alvos do assassino. Outras pessoas foram consideradas possíveis vítimas. Com a falta de precisão no número de vítimas, a incapacidade de decifrar suas cartas criptografadas e a falha na busca de suspeitos, o caso pode ser considerado como um crime perfeito.

Para muitos detetives amadores, pesquisadores, policiais, delegados e promotores, o homem acima é mesmo, o “Zodíaco”, mas ele conseguiu escapar por causa de uma polícia ineficiente em meio ao caos. Earl morreu na década de 1980 e o seu filho, em depoimento em um livro, confirma a história de que seu pai era o assassino monstruoso que assustou a sociedade do norte da Califórnia entre 1968 e 1969.

O canal Freak TV preparou uma matéria especial sobre esse Serial Killer doentio, confira a seguir: