O conflito sírio não tem fim. Graças aos jornalistas, temos assistido pelas notícias os momentos horríveis que estão vivendo homens, mulheres e crianças que tiveram de abandonar as suas casas a fim de sobreviver, além de terem de lidar com a fome e bombardeios constantes ameaçam suas vidas diariamente. Então, eles têm buscado muitos abrigos em países vizinhos.

PATROCINADO
PATROCINADO

Foi justamente em um desses campos de refugiados localizados na Jordânia, onde uma imagem cruel foi tomada. O delegado de comunicação da Cruz Vermelha Alemã chegou ao lugar que estão hospedadas algumas famílias que conseguiram escapar. Enquanto fotografava o lugar, ele viu que uma menina se rendeu à câmara a confundindo com uma arma.

Seu rosto, cheio de pânico e medo, reflete tudo o que ela teve de suportar, apesar da sua tenra idade, e a palavra “guerra” está escrita em seus olhos, como tantas outras crianças que tiveram de deixar tudo para sobreviver. é impossível ver a imagem e passar despercebida. Raiva, impotência e choque de sentir os direitos dos menores como esta criança ser violado é uma emoção que emerge dos cantos mais íntimos do nosso peito.

foto 1

René Schullhoff foi quem tirou a imagem cruel em novembro de 2014. René deve visitar este campo de refugiados situado a cerca de 60 quilómetros da capital da Jordânia, Amã, em uma base regular e gravar cada visita.

O homem declara que não estava ciente da dureza da imagem até que ele começou a rever as fotografias para editá-las uma por uma, depois de ter deixado o local.

PATROCINADO

“Fiquei muito surpreso com sua reação para a minha câmera. Seu terror, rosto e lágrimas, mostram a tragédia que teve de suportar esta geração. Em vez de brincar, como deve fazer as crianças da sua idade, eles crescem e vivem com medo em condições de extrema pobreza, onde falta quase tudo” – comentou o homem para o Daily Mail.

Infelizmente, este não foi o único caso em que uma criança mostra sinais de um trauma pós-guerra e, obviamente, foi capturado pelas câmeras. Poucas semanas antes, o jornalista e fotógrafo Osman Sagili, capturou um outro pequeno levantando seus braços em frente a uma câmera no campo de refugiados Atmeh. A imagem foi compartilhada no Twitter pelo fotógrafo Nadia AbuShaban, ela chocou o mundo pela dureza da realidade para a qual estamos isentos.

“Um fotojornalista tirou esta foto com uma menina síria de quatro anos, ela pensou que ele tinha uma arma em vez de uma câmera, então se rendeu!”

Sem dúvida, esse é o legado de crueldade de uma guerra que não respeita as crianças, raça, credo ou qualquer coisa. Nós não queremos mais fotos como estas repetidas. As crianças devem viver seguras, felizes e alegres, não sofrendo, com medo e tristeza.

Compartilhe esse artigo com seus amigos do Facebook!

ImagensNotagram

PATROCINADO

Chocante: criança síria se rende para uma câmera ao confundi-la com uma arma

Tempo de leitura: 2 min
0