Estas é uma daquelas histórias que nos afirmam, mais uma vez, que a realidade supera a ficção. Imaginem uma criança com 13 anos, fazendo seu esporte favorito, sonhando com um dia transformar esse hobby em sua profissão e sua missão na vida.

PATROCINADO

Existem diversas histórias como essa, no entanto, ela deixou de ser uma história simples para se tornar uma história de motivação e um símbolo para atingir o seu objetivo, aqui, estamos diante de um fato que qualquer cineasta gostaria de por em seu novo script.

1

Isso é precisamente o que aconteceu com o nadador cingapuriano de 21 anos Joseph Schooling. Ele tirou uma foto com Michael Phelps quando os EUA estava se preparando para competir nos Jogos Olímpicos de Pequim em 2008. Até aquele dia, Joseph era um menino que passava mais horas na natação do que tempo com os amigos. Dois anos mais tarde, em 2010, Joseph decidiu se mudar para a América e continuar praticando até alcançar a classificação para a Rio 2016.

PATROCINADO

Mas dessa vez Joseph não chegaria a Phelps como um simples fã, dessa vez ele disputaria com ele uma final olímpica. O nado borboleta 100 metros seria a oportunidade de mostrar que os sonhos podem ser alcançados. E Joseph a alcançou da melhor maneira possível: vencendo o ouro, deixando Phelps com a prata e privando o “Tubarão” de obter o seu 23º ouro olímpico.

2

“Eu ganhei do meu ídolo”. Com essa frase resumiu-se a sua participação nas olimpíadas, onde além do ouro, quebrou o recorde mundial e teve a honra de disputar ele com seu ídolo.

Como se isso não bastasse, Joseph deu a primeira medalha de ouro ao seu país em sua história olímpica. Quem não ficaria emocionado com esse script?

ImagensUpsocl