%image_alt%Lina Medina foi uma peruana que nasceu em 27 de setembro de 1933 e é conhecida em todo o mundo por ter dado a luz a um filho cedo demais, com apenas cinco anos de idade. Por esta razão, ela é mãe mais jovem já conhecida na história da medicina.

Nascida e criada no bairro de Ticrapo, localizada na região de Huancavelica, Lina vivia em condições precárias, em um povo andino junto com sua família. Os pais da menina ao detectar um aumento anormal em seu abdômen, decidiu levá-la a um curandeiro da aldeia. Seu pai, Tiburcio Medina, a procurar imediatamente o xamã da aldeia (os médicos), fazendo os rituais xamânicos, chamando os espíritos da natureza para ajudar as pessoas da cidade. Mas os xamãs tinh descartado que tinha sido das superstições da cidade, tais como a possibilidade de que a menina abrigava na barriga de uma cobra (Apu), que pode chegar a matar. Recomendaram, portanto, que os pais devem levá-lo a um hospital.

Os pais de Lina Medina,  imaginavam que sua filha poderia estar com um tumor maligno e temia por sua morte. A menina foi encaminhada a um hospital próximo,  na cidade de Pisco. Para a surpresa de todos, felizmente, não tinha tumor, mas estava grávida, para o espanto de todos. O Dr. Gerardo Lozada tomou a menina na cidade de Lima, capital do Peru, para que o diagnóstico poderia ser mostrado, uma vez mais, por outros peritos.

%image_alt%Já em 14 de maio de 1939, um mês depois da descoberta da gravidez, Lina Medina que deu à luz a um bebê homem saudável de 2,7 kg. A entrega foi realizada pelos médicos Dr. Lozada e o Dr. Busalleu que tiveram que fazer uma cesariana. A opção de parto escolhida foi pelo fato de que a bacia de Lina, por ser muito pequena, seria impossível de realizar um parto normal. Lina pôs o nome de seu filho Gerardo, em honra ao Dr. Gerardo Lozada.

https://www.youtube.com/watch?v=B_VbCO3x3dU